Como perder quatorze pré-qualificações: com Claudio Langes

Quando se fala de Fórmula 1, com leigos, podemos se lembrar de vários pilotos nos entremeios da conversa, Fernando Alonso, Kimi Räikkönen, Felipe Massa, Sebastian Vettel, Lewis Hamilton, volta e meia Mark Webber, Nico Rosberg são alguns deles. Quando se fala de temporadas mais antigas, se lembra de Ayrton Senna, Alain Prost, Nigel Mansell, Michael Schumacher. Se falar com um fã de Fórmula 1, talvez consiga ver Giancarlo Fisichella, Heikki Kovalainen, Jarno Trulli, nos mais antigos, Riccardo Patrese, Jean Alesi, Gerhard Berger e Olivier Panis (em casos mais crônicos). Mas se citar a rabeira do grid entre estes fãs, saíram lendas ao inverso, como Gregor Foitek, Yuji Ide, Markus Winkelhock, Perry McCarthy e Bruno Giacomelli. A historia desse post fala de uma dessas “lendas”, um certo piloto bresciano chamado Claudio Langes.

Langes na Formula 3: Resultados pífios, mas um retorno exemplar no ultimo ano.
Langes na Formula 3: Resultados pífios, mas um retorno exemplar no ultimo ano, com direito a uma vitoria em Knutstorp.

Langes havia começado no Kart com 18 anos, em 1978, e no mesmo ano, havia ganhado já o Italiano de Kart na categoria 125cc. Porém, os títulos pararam por ali mesmo. Ele se manteve no Kart até 1982, quando ele migrou para os monopostos, disputando a Fórmula 3. Em suas três temporadas na categoria (pilotando tanto na F3 Europeia, quanto na F3 Italiana e Britânica), Langes não teve muita sorte, em 1982 e 1983, pilotou carros “nem tão bons assim”, até conseguiu alguns minguados pontos com seu Anson nessas temporadas, porém, teve mais sorte em 1984, quando pilotou pela Eddie Jordan Racing (com o melhor kit do campeonato, um Ralt RT3 com motor Toyota) , isso lhe rendeu um 3º lugar em Donnington, 2º lugar em Österreichring, Enna-Pergusa e Monza, uma vitoria em Knutstorp (a única vitoria que ele teve em toda sua carreira nos monopostos) e sua passagem para uma categoria maior.

Langes na Fórmula 3000: Se esforçava até, mas o melhor que conseguiu foi um segundo lugar em Enna-Pergusa, em seu ultimo ano na F-3000. (foto: @raniernyberg)
Langes na Fórmula 3000: Se esforçava até, mas o melhor que conseguiu foi um segundo lugar em Enna-Pergusa, em seu ultimo ano na F-3000. (foto: @RanierNyberg1)

Em 1985, Langes migra para a recém-criada Fórmula 3000, categoria na qual disputou durante cinco temporadas. Na F-3000, Langes teve um pouco mais de sorte, sua primeira temporada se resumiu em duas corridas, na qual uma ele terminou como retardatário (Silverstone) e a outra ele terminou em 15º (Thruxton). Nos anos seguintes ele continuava da mesma forma, tinha até alguns lampejos de sorte (como um 5º lugar em Enna-Pergusa, no ano de 1986 e ou 4º em – advinha – Enna-Pergusa, em 1988, se é para dizer que isso era um relampejo de sorte ou muito habilidade em um único circuito). Mas em 1989, seu ultimo ano na F-3000, ele teve mais sorte, conseguiu um segundo lugar em (adivinhe onde é…) Enna-Pergusa, disputando posição com Andrea Chiesa (um piloto completamente esquecido da Fórmula 1).  Com dinheiro de sobra e disposição, Langes queria dar um salto mais longo, decidiu que em 1990, disputaria a Fórmula 1. Daqui pra frente, a história se torna uma comédia de erros.

Langes na EuroBrun.
Langes na EuroBrun. Não podia pegar equipe pior – ou podia… (foto: Motorpasión)

Langes juntou todo o dinheiro possível e pleiteou uma vaga na Fórmula 1, mas não podia pegar um endereço pior nos paddocks (na verdade, até tinha como, na época, existia uma certa Life Racing Engines, mas isso é outra historia…), Langes foi pilotar logo para a EuroBrun, a mesma equipe que fez a proeza de não se classificar para sequer uma corrida na temporada de 1989. A alem disso, a equipe, que já andava “mal das pernas” somente com um carro, em 1989, fez o favor de inscrever dois carros para a temporada de 1990, piorando a situação. Para primeiro piloto, estava o guerreiro Roberto Moreno (tirando água de pedra de maioria das equipes da rabeira do grid) e no segundo carro, advinha quem estava….

Langes em terras brasileiras com sua EuroBrun:
Langes em terras brasileiras com sua EuroBrun: Conseguia ser só mais rápido que a baleia da Coloni-Subaru e a horrenda Life. (foto: Motorpasión)

Começando a temporada com o velho ER189, Langes mostrou para que veio em Phoeinix, nas pré-qualificações, ficou dois segundo atras do careca (naquele tempo, nem tanto) Gabriele Tarquini e sua já lenta AGS, só não conseguiu ser mais lento que a baleia franca que era a Coloni do presidiário Bertrand Gachot e a Life de Gary Brabham, que fica sem comentários por ser lenta demais. Só por questão de comparação, seu companheiro de equipe, Roberto Moreno, se qualificou em 16º, a frente de Nigel Mansell e sua Ferrari (não eram bons tempos para a escuderia italiana).

Langes em San Marino:
Langes em San Marino: Mesmo com um carro atualizado e faltando as duas AGS, conseguiu não se pré-qualificar e ficar atras da Coloni de Gachot. (foto devidamente surrupiada do blog F1 Nostalgia do jornalista soviético-mineiro Rianov Albinov)

Em terras brasileiras, Langes conseguiu ser pior, cinco segundos atras de Gachot (e sua Coloni-Baleia)e um 8º tempo na pré-qualificação. Em Imola, mesmo com um carro atualizado e faltando as duas AGS, Langes tirou um sexto tempo, ficou atras da Coloni de Gachot e continuou sem estreia alguma. Em Monaco, Langes finalmente conseguiu superar a Gachot, porém ficou dois segundos da AGS de Yannick Dalmas, quatro segundos da AGS do “carequinha” Gabriele Tarquini e a mastodônticos 12 segundos da pole de Ayrton Senna. No Canada, as coisas ficavam feias para o bresciano, o dinheiro dos patrocinadores estava começando a cessar, a EuroBrun pensou em deixar Langes nos boxes e só mandar o carro de Moreno para a pista, de tão feia que a situação estava, mas como eles não queriam tomar uma bela multa em suas respectivas rabas, a equipe deixou Langes fazer algumas voltas no circuito quebecoise e já o pós nos boxes o quão possível, o resultado disso só podia ser um, um belo oitavo tempo na pré-qualificação, ficando ha três segundos de Gachot e a monstruosos 15 segundos de Yannick Dalmas, que tirou o sexto tempo e sequer se pré-qualificou. No Mexico só tendeu a continuar assim, oitavo tempo, ha 13 segundos da Coloni de Gachot.

Langes em terra hungaras:
Langes em terra magyares: A sina do oitavo tempo. (foto: F1 Nostalgia)

Na França, a situação melhorou para Langes, ele marcou o 7º tempo, ficando 0,5s atras de seu companheiro de equipe, Roberto Moreno e seis segundos atras de Nigel Mansell, pole da etapa, embora ajudado pela curta pista de Paul Ricard, essa foi a melhor atuação de Langes no campeonato. Acha que daqui a atuação de Langes só melhorou nas outras etapas, se engana por completo. Em Silverstone, Langes voltou a ocupar a 7ª posição, só que ficando com dois longos segundos de diferença com o sexto tempo, marcado por Yannick Dalmas. Já na Alemanha, a situação piorou, oitavo tempo, atras da Coloni de Gachot (um modelo muito mais leve que a baleia franca que era o C3B com motor Subaru, porém, era só o carro de 1989 com poucas modificações).

Langes e Giacomelli: Langes até tinha uns relampejos de sorte, se é que sorte é ficar ha 1 segundo de seu companheiro de equipe e não passar as pré-qualificações.
Langes e Giacomelli: Langes até tinha uns lampejos de sorte, se é que sorte é ficar ha 1 segundo de seu companheiro de equipe e não passar as pré-qualificações. (foto: F1 Nostalgia)

Com a Coloni em melhor situação, a EuroBrun teve problemas, tanto Moreno quanto Langes ficavam na pré-qualificação, e sempre Langes ficava em 8º. Na Hungria, Moreno ficou com o setimo tempo, seguido por Langes, com dois segundos de diferença. Na Belgica, com a saída da Onyx, as coisas ficara um pouco mais faceis o bresciano, mas não queria dizer que iria passar a pré-qualificação, só quis dizer que ele conseguiu subir para o 6º tempo, um segundo atras de Moreno e três do tempo de pré-qualificação. Em Monza, Langes ficou na mesma posição, a sete segundos de Moreno e oito do tempo de qualificação. Em Estoril teve uma leve melhora, 2,2 segundos de Moreno e quatro segundos do tempo de pré-qualificação. Langes só ficava a frente da Life de Bruno Giacomelli, pois era simplesmente impossível conseguir ser mais lento.

Langes na Espanha:
Langes na Espanha: O ponto final para a carreira de Langes na F1 e para a EuroBrun. (foto: F1 Nostalgia)

Na Espanha, Langes ficou ha 1,1 segundo de Moreno e a 3 segundos do tempo, mas em nenhum momento, chegou sequer perto da Coloni de Gachot ou de alguma das AGS, que conseguiram se pré-qualificar. A Espanha seria o ponto final para Langes, e para a EuroBrun. O dinheiro, já escasso, se esgotou na equipe, isso, com o fato que Moreno foi contratado pela Benetton para substituir Alessandro Naninni, que havia se acidentado com seu Ecureil e arrancado seu braço fora. Sem Moreno e sem dinheiro, acabava a EuroBrun e assim acabava também a carreira de Claudio Langes na Fórmula 1, deixando somente a marca de 14 DNPQ’s (não pré-qualificações) na historia da Fórmula 1, somente perdendo para Aguri Suzuki e suas 16 DNPQ’s na temporada de 1989. Nem em falhas Langes foi capaz de ganhar.

A carreira de Langes após a Fórmula 1 se sabe pouco, dizem que após a F1, ele ir para o turismo, e lá ficou, pois conseguiu sucesso, daí, pouco se sabe. Mas se sabe que o nome de Langes ficara na historia da Fórmula 1 pelos motivos errados

Anúncios

3 comentários sobre “Como perder quatorze pré-qualificações: com Claudio Langes

  1. Sim, claro. Como poderíamos esquecer de Langes e a terrível Eurobrun!
    Só que um texto que eu escrevi sobre a equipe consta que Aguri Suzuki bateu esse recorde, e ficou 16 corridas sem se classificar em 1989. Como tem bastante tempo, eu não me lembro da fonte para o post. E nem sei se esse número esta correto. Mas que fique o registro para que você tenha alguma coisa para fazer, hehehe
    Abraço
    Leandro Castro
    http://formulatotal.wordpress.com/2009/10/29/equipes-que-nao-fizeram-sucesso-2/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s