Pietro vai a europa

Ha alguns dias atras, fiquei sabendo, via Facebook  que Pietro Fittipaldi, neto do Emmo (menos conhecido pro Emerson Fittipaldi), ira pilotar este ano na Europa, mais precisamente na terra da Rainha Elizabeth II, pela Fórmula Renault 2.0 Britanica e pela novíssima (e até agora, para mim, desconhecida) Fórmula 4.  Pietro, que está já incluído no programa de pilotos da Telmex, sai de uma boa passagem pela NASCAR, na qual ganhou o titulo, em 2011. 

Pietro Fittipaldi, a novidade da Formula Renault 2.0 e da Formula 4,
Pietro Fittipaldi, a novidade da Formula Renault 2.0 e da Formula 4.

No alto de seus 16 anos, Pietro já tem um currículo respeitável, tendo já embolsado, em 2011, um campeonato da NASCAR, a Limited Late Model, categoria de stock car americana, na qual usa a mesma base do carro da categoria principal (chassis tubular com uma “bolha’), equipado com um motor 5.7 V8, com 400hp.

Pietro Fittipaldi nos tempos de Late Model: Um titulo ganho em 2011, muita propaganda, um problemas com a lei de incentivo de esportes. Mas uma pergunta, onde ficou o sonho americano na NASCAR?
Pietro Fittipaldi nos tempos de Late Model: Um titulo ganho em 2011, muita cobertura, um problemas com a lei de incentivo de esportes. Mas uma pergunta, onde ficou o sonho americano na NASCAR?

Esteá no, ele está migrando para a Europa, e irá pilotar em duas categoria, a Fórmula Renault 2.0 Britanica e a Fórmula 4. A Fórmula Renault 2.0 já é bem conhecida, a mesma revelou bons pilotos, como Kimi Räikönnen, Lewis Hamilton, Felipe Massa, entre outros… Houve até um campeonato no Brasil dessa categoria, mas isso é para outro post, não agora.

Pietro Fittipaldi treinou em Rockingham, com seu atual Fórmula Renault 2.0: Aclimatação a sua nova categoria.
Pietro Fittipaldi treinou em Rockingham, com seu atual Fórmula Renault 2.0: Aclimatação a sua nova categoria.

A categoria, sua o já conhecido chassis Tatuus, italiano, equipado com um motor Renault F4R FRS (mesmo motor do Clio), produzindo 192hp, preparado pela Renault Sport, equipado com um cambio Sadev, de 6 velocidades. Pietro, pilotara pela Jamun Racing, tendo como companheiro de equipe, o mexicano Diego Menchaca. Ha outros dois brasileiros no grid são Henrique Baptista (pela Scorpio Motorsport) e Jorge Cevallos (pela MGR Motorsport).

Formula 4: Uma nova face a uma velha categoria.
Formula 4: Uma nova face a uma velha categoria.

Já a Formula 4 são outros quinhentos.

A categoria (até o momento, desconhecida para quem vos fala), é gerenciada pela BRDC (British Racing Drivers’ Club) e pela MSV (MotorSport Vison), empresa do ex-piloto de Fórmula 1, Jonathan Palmer. A categoria “nova”, já existia desde 1995, sendo uma pequena categoria de Fórmula, que usava antigos carros de Fórmula 3. A categoria foi “passada” do 750 Motor Club para a MSV, que relançou a categoria este ano, com um novo carro e uma nova face.

O layout do carro de Fittipaldi na Formula 4: Massivamente patrocinado pela Embratel e Claro.
O layout do carro de Fittipaldi na Formula 4: Massivamente patrocinado pela Embratel e Claro.

A categoria, hoje, é uma categoria pouco inferior a Fórmula 3. Usa um monoposto MSV F4-2013, fabricado pela RFR, empresa de Ralph Firman, ex-engenheiro projetista da Van Diemen e responsável pelos conhecidos Formula Ford da construtora britânica. O motor é um Ford Duratec 2.0, preparado pela Cosworth (ela, exatamente ela), produzindo 185hp, o cambio é o mesmo da F-Renault, um Sadev de seis velocidades. É, no minimo,  um carro de respeito, comparável a os Tatuus da F-Renault e a os antigos Mygale da F-BMW. Pietro ira pilotar pela MGR, tendo como companheiro o britânico Jake Dalton e o mexicano Diego Menchaca.

Fittipaldi testando o Formula Renault: boa sorte a ele no velho continente.
Fittipaldi testando o Formula Renault: boa sorte a ele no velho continente.

Pietro, disse que sonha alçar a Fórmula 1 e já diz em superar seu avô, o mítico Emerson Fittipaldi (Rato ou Emmo, chame-o como quiser):

Espero superar em 1.000%. Sei que preciso fazer meu nome e tenho que aprender com a equipe. A expectativa é muito boa e espero estar na Fórmula 1 um dia, este é meu objetivo no momento.

Pietro já mostra que pode ser um grande piloto em categorias maiores, no mais, torço para que ele se de bem nos monopostos europeus daqui para a frente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s