Os charutos da Mecânica Continental

N0s anos 30 até os anos 50, foram realizadas, na America do Sul, diversas corridas internacionais de Grand Prix e corridas extra-campeonato de Formula 1. Como até as terras latinas era de navio, e muito longa, os participantes vendiam seus bólides de corridas por estas querencias. E muitos deles estiveram na Argentina e no Brasil, e no Brasil, houveram uma das mais velozes competições do mundo, na época, a Mecânica Continental.

Os Maserati sempre eram presença garantida nas corridas da Mecânica Continental.

Era, em maioria, chassis de Formula 1, Maserati, Talbot, Ferrari, Alfa Romeo e alguns carros esporte. Porém, manter um chassis de Formula 1 era uma coisa, e manter um motor de Formula 1 era outra. Os motores, naquele tempo, era motores 2.5, seis cilindros, que eram motores bem sensíveis, e as peças de reposição eram difíceis de serem encontradas. Então veio uma ideia…

Camilo Cristofaro pilotando o seu Alfa Romeo-Chevrolet no GP de Piracicaba de 1960.

A ideia era criar uma categoria com estes carros, equipados, a o invés do motor original, com motores V8 americanos (quase os mesmos utilizados na USAC Championship Car, naquela época), motores Chevrolet (do Corvette), Ford e Studebaker. A categoria se chamou Mecânica Nacional, porém, com o interesse de pilotos argentinos, que tinham carros dessa época, a categoria se tornou Mecânica Continental. Foi como misturara a Formula 1 com a USAC Championship Car. Porém, a categoria não tinha só carros da Formula 1, tiveram carros nacionais disputando posição com os Maseratis e Ferraris.

O Mecânica Continental fabricado por Toni Bianco.

Os carros, se mostravam mais rápidos que os Formula 1 daquela época, tendo os motores americanos, serem 100hp mais potentes que os 2.5 da Formula 1.  Mostrava, ser na época, a categoria mais veloz do automobilismo mundial. Porém, os grid das corrida não passavam de 10 carros, exceto as 500 milhas de Interlagos, na qual, sempre haviam grid grandes, de 30 carros. Era uma das categorias mais disputadas do país. Porém, sofria um mal que a Formula 1 também sofria, muitas mortes. Mas não foi isso que ceifou a categoria.

Camilo Cristofaro, o maior campeão da categoria, com seu bólide, o Maserati-Corvette 250F.

A categoria teve pilotos como Ciro Cayres, Camilo Cristofaro, Chico Landi, Nascimento Junior, entre outros…

Muitos ”charutos” estiveram correndo até 1967, e maioria destes carros estavam velhos e muito perigosos (eram carros muito rápidos com motor muito potente, mais a falta de segurança dos autódromos de dos carros), acabou com a categoria, que correu desde o fim dos anos 40 até o meio dos anos 60.

Chico Landi descendo a curva antes da reta do Pacaembu, no GP do Pacaembu de 1949.

Hoje, esta difícil resgatar a historia e os carros desta categoria. Muitos dos pilotos modificavam os chassis dos carros, e faziam novos ”charutos” com os velhos Formulas. Alguns, viraram protótipos, como o Simca Tempestade, feito encima de um Maserati 250F do piloto Ciro Cayres. Muitos dos pilotos da época morreram e pouco se foi escrito da categoria, então, há muito pouco sobre a categoria.

Ciro Cayres e seu Maserati 250F. O Maserati, virou, um tempo depois, o protótipo Simca Tempestade.

É uma categoria para relembrar, pois é algo de se orgulhar no Automobilismo Nacional.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Os charutos da Mecânica Continental

  1. Boa noite .
    Comprei um charuto de corrida de 1960 mais ou menos, foi um que foi apreendido quando estavam asfaltando a 23 de maio o dono do mesmo colocou na avenida e acelerou..Estou querendo restaurar ele pois não sei onde encontrar fotos ou matérias que falem que topo de motor e cores que usavam.
    Se puderem me ajudar agradeço.

    OBRIGADO

    1. Flavio, me mande algumas fotos desse charuto para meu e-mail (Rmendes92@hotmail.com) me interessei e estou disposto a ajuda-lo o quão for preciso.

      Cordialmente
      Ramon Mendes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s