São Paulo Indy 300

Não costumo colocar textos da Indy aqui (vou começar a fazer isso, por que também sou fã da categoria norte-americana), mas farei isso hoje, por duas coisas, primeiro, por que fui eu e o Gabriel Santos que escrevemos esse texto (original do blog F1 Racing Team Brasil), e segundo, o evento foi no Brasil. Então, lá vamos nós.O warm-up dos pilotos da Indy começou com chuva, mas a corrida iniciou de pista seca.

Nas primeiras voltas, as primeiras colocações foram mantidas, mas as alterações começaram na volta 19, com a chuva e Katherine Legge bateu no muro, mas conseguiu voltar para os boxes.

Largada: Chuva, muita água e Will Power na frente.

Já tinha bandeira amarela, decorrente de um acidente, do Ryan Briscoe e acabou ficando por três voltas na amarela, quando deu a relargada, a corrida foi disputada, o Castroneves saiu de 8º e ficou em 5º, mas nem deu a reta direito.

Um que pilotou bem foi Barrichello, se equilibrou no meio do pelotão da frente maioria do tempo.

Ocorreu outra bandeira amarela com o piloto Dario Franchitti, que foi tocado e foi parar no outro lado da pista, mais uma bandeira amarela (mais uma na coleção), algumas voltas depois, relargada (e sem bandeira amarela), foi disputada, muitas ultrapassagens, o grid mudou muito, menos o líder, que ainda era Will Power, me lembro que o segundo era Ryan Hunter-Reay (otima corrida), após isso, deu a temporada de pits, muitas estrategias, mas quem se deu bem foi (de novo) Will Power, que fez os pits, um tão qual tardios. Saiu rapido, porem não na frente, mas perto, foi preciso algumas ultrapassagens até chegar a liderança.

O S do Samba foi uma curva bem problemática, Tony Kannan e Bia Figueredo que o digam

Mas foi pouco até acontecer o acidente, Bia Figueredo, Tony Kannan e mais uns 4 pilotos, se engalfinharam no S do samba, e fim de corrida para dois pilotos, mas não para os brasileiros, que continuaram no GP, porém, nas últimas posições. No fim, faltando 9 voltas pro final, dois pilotos do fim do grid batem, obstruindo quase totalmente a pista, mais uma bandeira amarela, a relargada foi a 5 voltas pro fim, foi por pouco tempo, e o grid se modificou,  com Takuma Sato ultrapassando  Helio Castroneves, e ficou na 3º posição e o brasileiro na 4º . Foi pouco, e fim de corrida. o restante, vocês já sabem.

Quem se deu bem (de novo) foi Will Power.

A próxima etapa será em Indianapolis, é sera nada mais, nada menos que a Indy 500.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s