Categorias de Formula no Brasil

Faz um tempo que não escrevo nada aqui, já que estamos em recesso, não ha coisa nova para escrever, vamos escrever sobre algo que todo mundo reclama, As categorias de Formula no Brasil. Falaremos não só das nacionais, mas tambem das pouco lembradas, categorias regionais. Vamos parar de enrolação e vamos a elas.

Formula Future

A Formula Future (ou Formula Futuro) foi criada em 2011, pela própria Fiat, junto com o Trofeo Linea, que é chamado pela Fiat de Racing Festival. A Categoria serve para os pilotos recém-saídos do Kart, para se aclimatarem com as categorias de Formula. É apadrinhada pelo piloto de Formula 1, Felipe Massa. O futuro da categoria ainda é incerto, pelo baixo grid, pode ser que o patrocínio da Santander poderá ser retirado.
– Ficha Técnica (F-Future)
Chassi: monocoque, Signatech
-Motor: FPT 1.6 16v, com 150cv (segundo a FPT)
-Cambio: Sadev, sequencial, 5 velocidades
-Pneus: Pirelli, Slick
-Velocidade Maxima: mais de 200km/h (segundo a Fiat)
Formula 3 Sul-Americana

A Formula 3 Sul-Americana foi criada em 1987, após o fim da Formula 2 Sul-Americana, Seria uma categoria que seria a mesma coisa que todas as outros campeonatos de Formula 3, monopostos médios, com motores 4 cilindros, entre 230 e 250cv, com entrada de ar lateral, sendo uma categoria para pilotos que saíram dos monopostos pequenos, mas hoje, a categoria é a Formula 3 mais rápida do mundo. Em 2009 foi criada a categoria Light da F3, mas difere somente na parte aerodinâmica, no chassi e nos compostos dos pneus. O futuro da categoria é difícil de saber, com pequenos grids, não se sabe o que ira acontecer com a categoria.
Ficha Técnica (F-3 Sudam Cat.A e F-3 Light)
Chassi: monocoque, Dallara F309 (Cat.A), Dallara F301 (F-3 Light)
-Motor: Berta-Cosworth 2.7, com 257cv
-Cambio: Hewland, sequencial, 5 velocidades
-Pneus: Pirelli, Slick
-Vel. Máxima: 270km/h
Formula Universitária

A Formula Universitária fora criada em 2010, como uma categoria para complementar a formação técnica dos alunos das universidades, trabalhando em campo, alem de ser outra categoria para pilotos recém-saídos do Kart. Ela corre como preliminares da Formula 3 Sul-Americana. Seu futuro é incerto, não se sabe muita coisa sobre ela, pois não ha o mesmo interesse das universidades como a Formula SAE tem.
Ficha Técnica (F-Universitária)
-Chassi: tubular, 63mkt (não sei se são eles que fabricam, mas são eles que distribuem)
-Motor: Chevrolet 1.6 16v M.P.F.I, com 150cv
-Cambio: Chevrolet, em H, 5 velocidades
-Pneus: Radial
-Vel. Máxima: mais ou menos 200km/h

Formula 1.6

A Formula 1.6 foi criada em 1995, logo após o fim da Formula Ford. Sendo, até 2000, toda a categoria com base e equipamento da antiga Formula Ford. Teve alguns baixos, mas hoje é a categoria que mais está mais dando certo no país, tendo seu grid, composto de 20 carros e aumentando gradativamente. é outra categoria que visa o piloto recém-saído do Kart. Há duas categorias, a Formula 1.6 Cat.A, e a Cat.B ou Light, somente difere os chassis (vide ficha técnica). Ha pilotos que vieram do Parana, Santa Catarina, São Paulo, e até do Tocantins para pilotar na categoria gaúcha. A Minelli Racing Cars está agora fabricando o monoposto M3, para a Formula 1.6, que é mais um atrativo da categoria. O futuro da categoria é bom, pois está tendo uma ótima receptividade em todo o país. Em 2012, os pneus Pirelli serão trocados pelos pneus argentinos NA Carrera, que são bem mais rentáveis que os velhos Pirelli, na qual a categoria será a primeira no país a utilizar estes compostos.

Ficha Técnica (F-1.6 Cat.A e Cat. B ”Light”)
-Chassi: tubular, Techspeed F-Ford, Minelli M3 (Cat.A) Chassis da Formula Ford (Cat.B ”Light”)
-Motor: Volkswagen AP 1.6 Mi, com 145cv
-Cambio: Ford, sequencial, 5 marchas.
-Pneus: Pirelli, slick  ( em 2012 sera os Pneus slick NA Carrera)
-Vel. Maxima: 220km/h

Formula Premium



A Formula Premium se formou em 2011, com a Formula Pinhais, são as únicas categorias de Formula do Paraná. Tendo um pequeno grid de 8 carros, ela esta se fortificando no cenario automobilístico paranaense. é outra categoria para pilotos recém-saídos do Kart. Corre em rodadas junto com todas as outras categorias de automobilismo paranaense. A categoria tem um bom futuro no cenário paranaense, já que é equipada com carros da antiga Formula Chevrolet, que ha muitos no país, se fizerem a mesma coisa que a Formula 1.6 esta fazendo, começar a procurar carros da categoria no país e ex-pilotos das antigas categorias de Formula no Brasil, como a F-Ford, F-Chevrolet, F-São Paulo entre outras, poderá ser uma categoria grande, mas em si, vejo com bons olhos esta categoria.

Ficha Técnica (F-Premium)
-Chassi: tubular, antigos chassis de F-Chevrolet ( Reynard, Techspeed, Swift…)
-Motor: Volkswagen AP 1.8 Mi, com 150cv
-Cambio: PV, sequencial, 5 velocidades
-Pneus: Slick
-Vel. Máxima: pouco mais de 200km/h

Formula Pinhais



A Formula Pinhais se formou juntou com a Formula Premium, na verdade as duas são do mesmo projeto. A categoria foi feita encima da Formula Vê, é outra categoria para pilotos recém-saídos do kart. E em conjunto com a Formula Premium, estão se fortificando no automobilismo paranaense. O futuro dela é bom, mesmo com o pequeno grid, há uma boa oferta de pilotos do Paraná que saem do Kart e vão direto as categorias de Formula.

Ficha Técnica (F-Pinhais)
-Chassi: tubular, Endec
-Motor: Volkswagen AP 1.6 Mi, com 145cv
-Cambio: Volkswagen, sequencial, 5 velocidades
-Pneus: Radial
-Vel. Máxima: pouco mais de 180km/h

Formula V 1.8



A Formula V 1.8  se formou em 2008, como a única categoria de monopostos do nordeste do país. Tendo um dos automobilismos mais fortes do país, o Ceara precisava de uma categoria base para os pilotos saídos do kart. Há duas categorias, a Formula V 1.8 e a Formula V 1.8 Master, na qual somente difere os chassis. Sendo uma categoria muito barata, ela tem um bom futuro no cenário automobilístico cearense, mesmo com o corriqueiro problema dos grids pequenos.

Ficha Técnica (F-V 1.8 e F-V 1.8 Master)
-Chassi: tubular, Proton AR1 (F-V 1.8) e Proton AR1L (F-V 1.8 Master)
-Motor: Volkswagen AP 1.8 Mi, com 130cv
-Cambio: Volkswagen, sequencial, 5 velocidades
-Pneus: Radial
-Vel. Máxima: mais ou menos 200km/h

Formula BKR



A Formula BKR se formou ha um bom tempo, mas como ela é hoje, foi em 2010. Antigamente a Formula BKR era uma competição de prototipos, mas em 2010, houve a compra de alguns monopostos da antiga Formula São Paulo e os mesmos pilotos de prototipos, começaram a pilotar nos monopostos. A categoria em si foi criada pelo dono dos Postos BKR, Geraldo Backer, o mesmo que criou o Autodromo Mestre Alvaro, o unico do Espirito Santo. E uma categoria para pilotos de fim-de-semana e recem-saídos do kart.
O futuro da categoria e algo que não se sabe, pois há muito pouca informação sobre a categoria.

Ficha Tecnica (F-BKR)
-Chassi: tubular, da antiga F-São Paulo (Techspeed)
-Motor: Volkswagen AP 1.8 Mi, com 132cv
-Cambio: Hewland, sequencial, 5 velocidades
-Pneus: Hanook, slick
-Vel. Máxima: 220km/h

Formula +



A Formula +, foi criada este ano, sob iniciativa (aqui no Brasil) dos Irmãos Carcasci. É mais uma alternativa a os pilotos de kart. Por ser um carro pequeno, ele corre em circuitos pequenos e kartodromos. E uma nova categoria no Brasil, que esta gerando muito interesse, tanto dos pilotos, quão da midia.

Ficha Técnica (F +)
-Chassi: tunular, Formula Modena R600S/K
-Motor: Yamaha DOHC 600cc, com 105cv
-Cambio: Yamaha, sequencial, 6 velocidades
-Pneus: Hoosier, slick
-Vel. Máxima mais ou menos 150km/h

Formula Alpie



A Formula Alpie não é bem uma categoria, é uma corrida organizada pela Alpie Escola de Pilotagem para seus alunos e alguns convidados. O carro é fabricado pela própria Alpie, que é uma empresa do ex-piloto Aldo Piedade, campeão da Formula Ford.

Ficha Técnica (F-Alpie)
-Chassi: tubular, Alpie
-Motor: Ford CHT 1.6, com 90cv
-Cambio: Ford, em H, 4 velocidades
-Pneus: Radiais
-Vel. Máxima: 175km/h

Formula Vee Brazil



A Formula Vee Brazil se formou em 2010, é uma categoria que revive a antiga Formula Vee, que existiu no Brasil dos anos 60 ate os inicio dos anos 80. A categoria é uma das que mais da certo no país. Sendo uma categoria barata, tendo boa popularidade e apoio da Mobil, esta categoria esta se fortificando no cenario automobilístico paulista.

Ficha Tecnica (F-Vee Brazil)
-Chassi: tubular, Naja Vee
-Motor: Volkswagen 1600, com 65cv
-Cambio: Volkswagen, sequencial (?), 4 velocidades
-Pneus: Pirelli, radial
-Vel. Maxima: 150km/h (estimo)

Bom, terminamos por aqui, mas não acabou, isso só foi o presente e o futuro, na próxima postagem, será o preterito.

P.S. alguma coisa errada que escrevi, ou alguma categoria que esqueci, avisem-me nos comentários, quer irei corrigi-lo.

Anúncios

15 comentários sobre “Categorias de Formula no Brasil

  1. Por favor, fazer uma retificação.
    A partir deste ano a F1.6 Gaúcha substitui os Pirelli P-Zero pelos novos NA Carrera da Argentina. Será a primeira categoria no Brasil a adotar os novos pneus, que possuem um custo bem mais baixo.

    1. Paulo
      Eu não sei exatamente, mas deve ter pelos lados de São paulo. Uma vez que a FASP usou os na Super Formula 2.0. Já os Formula + não sei, provável que estejam ainda nas mãos (se é que chegaram lá) dos Cascasci.

      Abraços
      Ramon Mendes

      1. Pois é, tentei contato com os irmãos Cascasci, ate pelo facebook, mas sem sucesso..Pelo jeito a formula+ ja nasceu morta, uma pena.Só vi materias sobre esta categoria quando iriam inaugurar, depois sumiu, creio que apenas uma prova foi feita..
        Obrigado pela resposta Ramon!

  2. Escrever sobre categorias de formulas no Brasil e não citar a F.Vê de 67 e 68 de onde sairam Ricardo Achcar, Fittipaldis e José Carlos Pace, pioneiro e alguns pioneiros brasileiros na Inglaterra e Europa. E tambem não citar a F.Super Vê de onde saiu campeão e foi para a Europa o Nelson Piquet. Estás brincando de fazer cultura automobilística de competição ou é mero passatempo mesmo ?

    1. Nino, desculpe o ato falho.
      Se não me engano, esse post era sobre as “atuais” (na época, a F-Futuro se foi pouco tempo após), categorias de monopostos do automobilismo nacional.

      Aceito qualquer critica como um modo de melhorar o que faço

      Atenciosamente
      Ramon Mendes

      1. Ramon, louvo a humildade e sendo o caso tambem me desculpo. Mas lá no titulo não Há nenhuma referência a “atuais”. Já que agora você citou a F.Futuro, com os custos que apresentava era algo inviável e sem futuro como se confirmou. Agora ! Preste atenção no desenrolar da Formula Vee do Sr. Zullino que é altamente acessível, deverá crescer muito e INICIAR a formação de muitos novos pilotos. Mas vamos continuar precisando resgatar categorias degraus acima mas sempre com custos viáveis e proporcionais. Paralelamente a isto e se isto vier acontecer, a cultura automobilística de competição brasileira urge ser refeita pois o que se sedimentou no grande publico nestes ultimos quase 40 anos através da grande empresa de mídia televisiva, foi uma cultura equivocada e medíocre mas onde êles se entupiram de ganhar dinheiro e estraçalharam o nosso automobilismo interno. E o automobilismo precisa de publico para sobreviver.

        1. Nino

          Admito que foi um ato falho meu ter não citado como atuais, já vendo que é um post já antigo (na época que a Fóirmula + ainda poderia existir).

          Vejo a F-Vee paulista, atualmente, como um dos tres pilares que está mantendo as categorias de formula vivas no país (em conjunto com as gaúchas Fórmula 1.6 e Fórmula Júnior), o unico problema disso é a falta de publico (aqui no sul, até amenizada, devido a muitos fãs que sempre, aparecem periodicamente nas etapas das gaúchas), e bem como tu disse, o automobilismo precisa de público para sobreviver.

          Alias, receio que seja parente do proprio Ricardo Achcar, certo?

          abraços
          Ramon Mendes

              1. Achcar foi um dos “maggiores” do automobilismo nacional. é um exemplo a seguir para qualquer um envolvido no esporte a motor.

                Alias, estou planejando fazer algumas matérias sobre a Santa Fúria e até sobre o próprio Achcar. Daria-me a honra de ajudar-me?

                1. Agradeço de coração seus : reconhecimento e elogio a figura esportiva de meu querido e admirado pai. A pouco tempo adotei a expressão “Esportista Maior” para referenciar sua figura e conduta esportiva por êle trilhada em toda sua vida e até hoje. A anos insisto que êle conte toda a sua trajetória de forma integral e detalhada mas êle resiste devido a sua enorme elegância pois naturalmente iriam aflorar muitas condutas negativas, feias e antiesportivas perpretadas por diversos personagens de seu universo esportivo e periferico. Eu o entendo e acima de tudo o respeito. Mas tambem acredito que sua história devidamente e bem contada seria uma boa lição de vida e esportividade à bom termo para o universo Brasileiro tão habituado hoje com toda essa inversão do bons e reais valores de e para a vida. Êle sempre competiu respeitando normas, regras e dentro dos regulamentos técnicos esportivos. Sempre !!! Acho ainda que sua história em formato de livro teria mercado mundial dentro do universo dos que gostam de automobilismo pois suas histórias, muitas são fantásticas. Para colaborar com você eu tenho inicialmente a dificuldade de estar ainda engatinhando no universo digital ( recentemente digitalizado), com dificuldades logísticas para me desenvolver, evoluir e restrito a dar uma “fuçada” na internet e efetuar emails como você pode ver sem nenhuma organização textual (formatação ?) e digitado com os indicadores. O nome “Santa Fúria” me lembro ainda bem menino que Achcar usava bordado no macacão e acho que pintado no carro no tempo do Interlagos Berlineta e que depois foi transformado no protótipo “Simca Achcar”( pode vir quente que já estou fervendo) ali por 1966/67. Depois o nome foi utilizado para nomear a pioneira Escola de pilotagem Santa Fúria criada por êle e que funcionava no antigo autódromo de Jacarepaguá. Eu te recomendo assitir TODOS os videos postados por êle no you tube (sobre automobilismo) em ESPECIAL o “Bua resposta 2”, assista , leia na integra o comentário do autor, TODOS os meus diversos comentários começando de baixo para cima (não há cronologia ou ordem indicada) e acho que vale re-assistir e re-ler para ir observando e entendendo detalhes comentados. Não deixe de ler o texto de Ricardo Achcar “A melhor corrida” (basta digitar isto no google que vc vai encontrar) que é uma história embasbacante e fantástica vivida na Inglaterra em 1969. Se dispor de tempo procure ver os meus comentários na internet e garimpar comentários e textos de Ricardo Achcar (principalmente) pois deverás encontrar interessantes textos dêle. (acredito que vc seja hábil no universo digital e então isso será moleza). Recomendo que se escrever algo sobre Achcar, seja muito criterioso, cuidadoso e peço que me entenda pois muitas inverdades, calunias e matérias convenientemente manipuladas foram atribuídas a história e figura de Ricardo Achcar (meu amado,admirado e querido pai) um Esportista Maior e Cavaleiro Solitário. Saudações ! Nino Achcar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s